Tabela ICMS 2017 Atualizada com aliquotas

Tabela ICMS 2017 Atualizada com aliquotas

Tabela ICMS 2017 Atualizada com as Alíquotas dos Estados

Tabela ICMS 2017 atualizada

Tabela ICMS 2017 atualizada

O ICMS é o Imposto sobre Operações relativas à Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços. Ele é um imposto de âmbito estadual e por isso somente os governos do Brasil e do Distrito Federal podem instituí-lo. Por isso, é importante manter em mãos a Tabela ICMS 2017 Atualizada.

Todas as etapas logísticas de circulação das mercadorias e prestação de serviços estão sujeitas ao ICMS, portanto é sempre necessária a emissão da nota fiscal. Aliás, este imposto é tão vital na economia que a maioria dos Estados o mantém como sua principal fonte de recursos financeiros para giro de capital.

Todo Estado cria sua própria alíquota de ICMS seguido por uma tabela.

Tabela ICMS 2017 Atualizada

A circulação de mercadorias e serviços interestaduais e interna faz com que o ICMS incida sobre uma alíquota pertencente a cada Estado. Desta forma, saber como usar a tabela é fundamental a todos os profissionais do mercado e empresas. Confira a Tabela ICMS para 2017:

Tabela ICMS 2017 atualizada

Tabela ICMS 2017 atualizada

  • Passo 1: consulte a localização da Origem do Estado remetente
  • Passo 2: localize, na coluna Destino, o estado que deseja localizar o Estado destinatário
  • Passo 3: na intersecção das duas linhas (tanto origem quanto destino) você obterá a alíquota aplicada na operação. Na transversal, é possível visualizar a alíquota aplicada internamente dentro de cada Estado.

Como as alíquotas variam de Estado para Estado e a legislação sempre avança, recomendamos que você faça uma consulta rápida no portal do Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz) para sempre validar esta informação. Lá, é possível revisar o ICMS de cada tipo de mercadoria.

Tabela ICMS de alíquotas em cada Estado

Cada Unidade Federativa do país possui a sua própria tabela interna para a circulação de produtos e serviços nas operações interestaduais. Confira os valores:

  • ICMS no Acre – 17%
  • ICMS em Alagoas – 18%
  • ICMS no Amazonas – 18%
  • ICMS no Amapá – 18%
  • ICMS na Bahia – 18%
  • ICMS no Ceará – 18%
  • ICMS no Distrito Federal – 18%
  • ICMS no Espírito Santo – 17%
  • ICMS em Goiás -17%
  • ICMS no Maranhão – 18%
  • ICMS no Mato Grosso – 17%
  • ICMS no Mato Grosso do Sul – 17%
  • ICMS em Minas Gerais – 18%
  • ICMS no Pará – 17%
  • ICMS na Paraíba – 18%
  • ICMS no Paraná – 18%;
  • ICMS em Pernambuco – 18%
  • ICMS no Piauí – 18%;
  • ICMS no Rio Grande do Norte – 18%
  • ICMS no Rio Grande do Sul – 18%
  • ICMS no Rio de Janeiro – 20%
  • ICMS em Rondônia – 17,5%
  • ICMS em Roraima – 17%
  • ICMS em Santa Catarina – 17%
  • ICMS em São Paulo – 18%
  • ICMS em Sergipe – 18%
  • ICMS no Tocantins – 18%

Nova forma de recolhimento do ICMS Interestadual

O recolhimento do ICMS interestadual nas operações relativas aos consumidores finais e contribuintes que fazem operações de venda de mercadorias para outros estados recebeu em 2015 uma nova sistemática por meio da Emenda Constitucional 87/2015 que alterou os incisos VII e VIII do § 2º do Artigo 155., da Constituição Federal. A regra começou a partir do dia 31 de março de 2016 e será aplicada gradativamente todos os anos.

A partir desta mudança, agora é necessário realizar um recolhimento de um diferencial de alíquota entre a alíquota estadual (que pode ser 4%, 7% ou 12%) em comparação com a alíquota interna do Estado de destino.

As responsabilidades pelo recolhimento deste imposto estão atribuídas assim:

  • Destinatário: quando ele for o contribuinte do imposto
  • Remetente: quando o destinatário não for contribuinte do imposto
Ano Estado de Origem Estado de Destino
2015* 80% 20%
2016 60% 40%
2017 40% 60%
2018 20% 80%
2019 em diante 100%

Não se esqueça de salvar esta página nos seus Favoritos para sempre ter a Tabela ICMS 2017 Atualizada à mão quando precisar!*Em 2015 a aplicação do percentual foi inócuo, já que a emenda só produziu efeitos a partir do ano seguinte e após 90 dias (31 de março de 2016)

Download do emissor de NFe e CTe encerrado

Download do emissor de NFe e CTe encerrado

Download do emissor de NFe e CTe : será encerrado em 01/11/2017

No ano passado (2016), o governo anunciou que o emissor de NFe disponibilizado pelo estado de SP, seria descontinuado, o que de fato aconteceu, pois pararam de atualizar e o download do emissor de NFe e CTe não era mais possível ser feito.

No entanto, a Sefaz-MA juntamente com o Sebrae prometeram dar continuidade no emissor, e assim fizeram, disponibilizando o download direto em seu site.

Mas…
Informam agora, que dia 01/11 de 2017, o serviço de download será encerrado.
Ainda pedem às empresas que utilizam os emissores da Sefaz, que migrem para alguma outra solução de emissão. Está solução pode ser a nossa empresa, que tem total interesse em atender você que está precisando fazer download do emissor gratuito de NFe e CTe mas não quer pagar caro. Clique aqui

Com isso a Reder tem o prazer de trazer a você empresário que vai ficar desamparado mais uma vez pelo nosso Governo, a fazer o download do emissor de NFe e CTe, para utilizar nas suas emissões. Com a certeza de nunca mais precisar ficar preocupado com falta de atualizações ou impossibilidade de emitir seus documentos fiscais.

Temos ainda controle financeiro, controle de cadastros de cliente  e produtos, uma enorme lista de relatórios que ajudara a você e a sua empresa a se organizar, e “ORGANIZAÇÃO LEVA AO SUCESSO”. Venha conhecer a Reder a mais de 8 anos do mercado, com um dos ERP mais completos do Brasil.

Veja a notícia no portal da Sefaz:
Clique aqui

O sistema Reder é uma solução , é gratuito por 30 dias (promoção por tempo indeterminado), é simples, rápido, tem suporte, além de vários outros diferenciais.

Download do emissor de NFe e CTe

Download do emissor de NFe e CTe

Duvidas, estamos a disposição!

Ligue (22) 2526-8159 / 2523-4049 / 99803-9920 (vivo).

Mande um email: contato@redersoftware.com.br

Atenciosamente!

Organize as contas a pagar da sua empresa, não se complique!

Organize as contas a pagar da sua empresa, não se complique!

Deixar as contas a pagar desorganizadas geram grandes problemas para os gestores. Só de pensar as multas e juros que isso resulta já é desesperador.

E a maneira mais simples disso não acontecer é manter sempre muito bem organizada e não deixar tudo em cima da hora.
Para te ajudar preparamos esse conteúdo especial. Ele vai mostrar as melhores maneiras de não comer bola e esquecer-se de pagar alguma conta.

Continue lendo e saiba como não deixar as contas a pagar assustar as despesas da sua empresa.

Read More »

5 dicas para aumentar a produtividade da sua empresa

5 dicas para aumentar a produtividade da sua empresa

É importante saber como aumentar a produtividade da sua empresa, especialmente se você deseja se sobressair no mercado e ganhar a preferência dos clientes. Segundo pesquisa, apenas 39% do expediente de trabalho é realmente produtivo. Mas e todo o restante?
Para otimizar a produtividade, é necessário gerenciar bem os diversos recursos internos, como os processos, as tecnologias e, especialmente, o capital humano. Colaboradores motivados, alinhados e comprometidos fazem toda a diferença no final de cada mês.

Pensando em tudo isso, criamos um guia incrível para você. Continue lendo este texto e descubra 5 dicas para aumentar a produtividade da sua empresa, de forma prática e eficaz. Boa leitura!

Read More »

Nota fiscal eletrônica: entenda de vez suas funcionalidades

Nota fiscal eletrônica: entenda de vez suas funcionalidades

A necessidade de modernização fez com que a nota fiscal eletrônica fosse incorporada naturalmente no dia a dia das empresas. Mas, muitos ainda possuem diversas dúvidas sobre suas funcionalidades, tipos e como fazer sua emissão.
Por isso, preparamos esse post para mostrar o que é preciso saber sobre a nota fiscal eletrônica para compreender de vez e tirar todas as dúvidas. Confira.

Read More »

4 riscos que sua empresa corre por não emitir nota fiscal

4 riscos que sua empresa corre por não emitir nota fiscal

É provável que, em algum momento, você já tenha adquirido um produto ou serviço sem se preocupar com a nota fiscal, não é mesmo? Apesar de ser uma prática relativamente comum, não emitir nota fiscal pode representar diversos problemas. Principalmente para quem está do lado de trás do balcão.
A nota fiscal é a ferramenta utilizada pelo governo para fiscalizar e arrecadar os impostos associados às operações de compra e venda no país. Por isso, sua correta emissão e gerenciamento são fundamentais para quem quer garantir a legalidade das suas operações comerciais.
Quer ficar por dentro do assunto? Então, continue a leitura e descubra quais são os 4 riscos de não emitir nota fiscal!

Read More »

O que acontece se o limite de faturamento do MEI é ultrapassado?

O que acontece se o limite de faturamento do MEI é ultrapassado?

Você sabe como agir quando o limite de faturamento do MEI é ultrapassado? Muitos empresários ficam muito preocupados ao verificar que seu negócio faturou mais do que o permitido pela legislação voltada a esse tipo de empreendimento. Mas isso não deve ser motivo para desespero.
Quando o limite de faturamento do MEI é ultrapassado é sinal de que sua empresa está crescendo, e essa modalidade não a comporta mais. Porém, quando isso ocorre, alguns procedimentos devem ser tomados por você. O objetivo deste artigo é mostrar o que fazer quando sua empresa ultrapassar esse limite máximo de faturamento. Confira!

Read More »

Tabela CFOP: o que é e qual sua funcionalidade?

Tabela CFOP: o que é e qual sua funcionalidade?

Dentro das obrigações fiscais brasileiras, uma empresa tem que cumprir com várias ações diferentes. Além de emitir os documentos corretamente, deve usar códigos e padronizações definidas. Um desses elementos é a tabela CFOP.
Com uma grande coleção de códigos para operações específicas, essa tabela é importante não apenas para a emissão de documentos e registros fiscais, mas para o negócio como um todo.
Neste artigo, você verá o que é esse elemento e para que serve. Continue a ler o post e descubra!

Read More »

Código CEST começou a valer em julho de 2017

Código CEST começou a valer em julho de 2017

O código CEST (Código Especificador da Substituição Tributária), regulamentado pelo Convênio ICMS 92/2015, tem o propósito de uniformizar a tributação de ICMS em produtos e serviços. O Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz) decidiu adiar o CEST para 1º de julho de 2017, em vez de outubro deste ano. Neste post nós explicamos um pouco sobre o código e como você deve prosseguir para não ter problemas com o fisco.
Read More »